Início Colunistas Sono infantil e Tecnologia por MãeMatraca

Sono infantil e Tecnologia por MãeMatraca

39
COMPARTILHAR

Este artigo foi escrito por Leda MãeMatraca

A paz momentânea de manter seu filho ocupado com a tecnologia pode ter um preço alto, pois crianças que usam aparelhos touchscreen dormem menos.

O levantamento mostrou que os aparelhos, apesar de reduzirem o tempo de sono dos pequenos à noite, aumentam a duração dos cochilos ao longo do dia. Na média, cada hora de touchscreen leva a menos 26 minutos de sono durante a noite.

Ao mesmo tempo, a pesquisa também revelou que brincar com esse tipo de tecnologia ajuda a desenvolver habilidades motoras mais rapidamente.

Captura de Tela 2017-04-24 às 14.18.22

Mas afinal, crianças devem, ou não brincar com aparelhos eletrônicos interativos?

A melhor aposta é seguir as mesmas regras usadas para estabelecer o tempo que as crianças passam em frente à televisão. Isso significa que os pais devem impor limites para o uso de aparelhos com telas de toque, assegurando que o conteúdo seja adequado à idade e evitando que o uso seja feito antes da hora de dormir.

Também é preciso estimular que as crianças façam atividades físicas, na avaliação do especialista.

Um alerta para os pais que andam precisando de sono: talvez seja melhor encontrar outras formas de distrair.

Beijos, Leda Miguel

Este artigo foi escrito por Leda MãeMatraca.

whatsapp-image-2016-10-06-at-21-57-36

Conheça mais sobre o Blog MãeMatraca

Facebook e Instagram

COMPARTILHAR
Post anteriorPlanejando o Enxoval do Bebê por Mamãe Coach
Próximo postComo mostrar Star Wars às crianças
Laura Carvalho
Laura Carvalho Mãe do Jean (5 anos) e do João (4 anos), 31 anos, Influencer Digital, autora dos Blogs Mãe de 2, Nós Mães e Mães na Corrida. E desde o nascimento do Jean ela largou a carreira para se dedicar totalmente a maternidade. Após mudar para São Paulo começou a escrever e dividir suas experiências com outras mães através do site e suas redes sociais. No final de 2015 Laura encontrou um novo hobby, e que tem se dedicado cada vez mais, corridas de rua, só em 2016 Laura participou de mais de 40 provas.