Início Colunistas O que é o transtorno de ansiedade? Por Verônica blog Papais do...

O que é o transtorno de ansiedade? Por Verônica blog Papais do Gui

87
COMPARTILHAR

Post elaborado por Papais do Gui.

Tudo bem com vocês?? Hoje nosso post é sobre Ansiedade, muitos adultos e crianças sofrem com isso mas as vezes ela chega num certo nível de transtorno causando problemas no dia a dia.

Recebi essa sugestão desse livro sobre Transtorno da  Ansiedade de uma editora e resolvi falar sobre o assunto com vocês, pois assim como a autora diz, podemos tratar esse transtorno com uma simples birra e prejudicar ainda mais a criança e agravar o quadro.

Todo mundo experimenta sentimentos de ansiedade ao longo do tempo. Estes sentimentos podem variar de uma leve sensação de desconforto para um pânico, dependendo da pessoa e da situação.

É natural que situações desconhecidas ou desafiadoras possam eliciar sentimentos de ansiedade ou nervosismo em pessoas de todas as idades. Você pode sentir isso quando você tem uma grande apresentação no trabalho, por exemplo, ou quando a vida fica muito agitado.

ClosetFear_tnb

Crianças podem se sentir, também, em situações semelhantes – quando enfrenta um teste importante ou mudar as escolas, por exemplo. Estas experiências podem desencadear ansiedade normal, porque eles nos levam a concentrar-se e nos questionar: E se eu fracassar? E se as coisas não sairem como eu planejei?

Uma certa quantidade de ansiedade é normal e pode até ser motivador. Ela nos ajuda a permanecer alerta, focado, e pronto para nós fazermos o nosso melhor. Mas a ansiedade que é muito forte ou muito freqüente pode tornar-se paralisante e interfere na capacidade de fazer as  coisas e, em casos graves, pode dificultar a realização de diversas coisas boas e agradáveis da vida.

Já O Transtorno de Ansiedade faz com que algumas crianças demonstrem grande ansiedade e sofrimento quando, por algum motivo, precisam se afastar de suas mães e/ou pais. Trata-se de um sofrimento intenso e, em alguns casos, exagerado, que acaba por trazer grande prejuízo à vida emocional, psíquica e social da criança, além de muitos tormentos a seus familiares.

Essa dificuldade enfrentada por crianças e jovens acaba impedindo-os de realizar algumas atividades que requeiram certo afastamento dos pais, por exemplo, brincar com os amigos, dormir fora de casa ou viajar com parentes e colegas, ingressar na escola e, assim, aproveitar os momentos de prazer, a aprendizagem e o desenvolvimento que a escola proporciona, ingressar numa colônia de férias ou em atividades extracurriculares como futebol, dança, natação, etc.

Os primeiros sinais de transtorno de ansiedade na criança podem se manifestar através de:

  • Estar sempre dizendo que está com  fome;
  • Mudança no comportamento ou no estado de espírito perante alguma situação ou notícia;
  • Chorar muito;
  • Não conseguir dormir;
  • Ficar inquieta;
  • Mostrar-se agressiva ou incomodada com algo;
  • Voltar a chupar o dedo ou fazer xixi nas calças;
  • Desenvolver problemas na fala.

Quando estes sintomas são ligeiros e passageiros não há motivo para preocupação. No entanto, quando demoram mais de 3 dias para passar, os pais ou cuidadores devem ficar atentos e tentar ajudar a criança a ultrapassar esta fase.

Devemos ficar em alerta para não confundir uma simples Ansiedade com um Transtorno de Ansiedade

Vou deixar aqui a recomendação do livro da Editora Boa Nova para vocês que quiserem se aprofundar no assunto ou até mesmo tirar algumas dicas caso estejam passando por isso.

Na obra Não Consigo Desgrudar da Mamãe, escrita pela terapeuta Daniele Vanzan com participação de Milton Menezes,( publicado pela Editora Boa Nova) Chico é um menino doce que apresenta uma grande dificuldade: afastar-se dos pais para realizar suas atividades diárias, como ir para a escola ou dormir na casa dos primos. Quando a mãe o deixa na escola, por exemplo, sofre muito, pois tem medo que ela não volte para buscá-lo. Assim, deixa de se divertir com os amigos ou de se distrair. Neste livro, Daniele traz possíveis explicações que podem ocasionar o problema, além de deixar claro que às vezes até mesmo experiências de vidas passadas podem influenciar no comportamento e nas reações emocionais das crianças.

Beijos

Post elaborado por Papais do Gui.

COMPARTILHAR
Post anteriorVem aí a 3a SP KIDS RUN
Próximo postOficinas de massinha Play-Doh no Shopping Pátio Higienópolis
Laura Carvalho
Laura Carvalho Mãe do Jean (5 anos) e do João (4 anos), 31 anos, Influencer Digital, autora dos Blogs Mãe de 2, Nós Mães e Mães na Corrida. E desde o nascimento do Jean ela largou a carreira para se dedicar totalmente a maternidade. Após mudar para São Paulo começou a escrever e dividir suas experiências com outras mães através do site e suas redes sociais. No final de 2015 Laura encontrou um novo hobby, e que tem se dedicado cada vez mais, corridas de rua, só em 2016 Laura participou de mais de 40 provas.